Close up smile with orthodontic braces.

A prática da equitação lúdica, na qual a criança realiza atividades junto com o cavalo, faz com que seu processo evolutivo seja aprimorado, principalmente no começo da infância, entre os 2 e 8 anos de idade, quando o desenvolvimento do cérebro é intenso. Os principais objetivos da atividade é buscar as potencialidades de cada criança, aperfeiçoar suas habilidades motoras e trabalhar a autoconfiança.

“Durante a prática, além de ser estimulada com brinquedos educativos, a criança montada no cavalo irá receber de 1800 a 2200 estímulos cerebrais, devido ao deslocamento tridimensional do animal, que faz com que o corpo da criança realize movimentos automáticos de adaptação ao movimento do cavalo. Os estímulos chegam ao sistema nervoso central, por meio da medula espinhal, e colaboram com o processo evolutivo e para o melhor desempenho do aprendizado”, explica a fisioterapeuta Letícia Junqueira.

Isto ocorre porque os estímulos cerebrais que chegam ao sistema nervoso atingem uma parte do cérebro que é responsável pela cognição e o equilíbrio (o sistema vestibular). Com isso, reações de aprendizado e noções de equilíbrio são estimuladas na criança.

A equitação lúdica faz uso de diferentes artifícios, como brinquedos e jogos educativos, para estimular a criança, que terá o cavalo como referencial, buscando conhecer seus limites e fortalezas. “Ao alimentá-lo, por exemplo, ela percebe que o animal tem necessidades essenciais parecidas com as dela, como de alimentação e higiene. Ao tocar, brincar e conduzir um ser maior e mais forte que ela, a criança tem a sensação de poder e isso aumenta sua autoestima”, afirma Letícia.

A atividade é recomendada para qualquer criança entre 2 e 8 anos de idade, pois além de mudanças nos hábitos do dia a dia, como na alimentação, a prática pode ajudar na melhoria da concentração, coordenação motora, sensibilidade, formação de caráter e autoestima. A equitação lúdica deve ser feita de uma a três vezes na semana. Os primeiros resultados aparecem a partir do terceiro mês.

Benefícios da Equitação Lúdica

  • Concentração, pois, durante a prática da equitação lúdica, a criança aprende que é necessário se manter concentrada para guiar o cavalo sem se desequilibrar.
  • Coordenação motora, porque  o pequeno realiza atividades de lateralidade, aprendendo os movimentos de direita e esquerda.
  • Disciplina, quando ensinamos que a criança deve ter determinadas atitudes com o cavalo, com o objetivo de manter a intensidade correta dos movimentos, para não ser dominada pelo animal.
  • Identificação social, porque, por meio do corpo do cavalo, a criança começa a identificar as partes de seu próprio corpo.
  • Com a equitação lúdica, a criança aprende noções de espaço, como frente, trás, esquerda, direita, em cima e embaixo.
  • Ao escovar, encilhar e alimentar o cavalo, noções de higiene, alimentação e vestuário também são adquiridas.
  • Autoestima e autoconfiança são desenvolvidas à medida que o pequeno consegue montar e guiar um animal maior e mais forte que ele, sentindo-se motivado.
  • Formação de caráter, pois a relação da criança com o cavalo é honesta, um depende do outro. Se ela trapacear, o cavalo não vai seguir suas ordens. Com isso, é trabalhada a boa índole.

Quem pode praticar a Equitação Lúdica

A atividade é recomendada para qualquer criança entre 2 e 8 anos de idade

Galeria de Fotos